Bateria de alumínio que pode ser carregada em 1 minuto?

Se existe um problema maior para os smartphones, smartwatches, tablets e demais aparelhos que utilizamos hoje, com certeza é a duração da bateria. Agora, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Stanford construiu um protótipo de bateria de alumínio que oferece diversas melhorias em comparação às cargas de lítio. A principal vantagem do novo projeto é a recarga super-rápida.

O protótipo de bateria dos pesquisadores de Stanford parece quase um sonho para as empresas de aparelhos móveis: até agora, as baterias de alumínio não eram capazes de de produzir tensão alta o suficiente, especialmente após muitos ciclos de recarga. Mas o protótipo criado pela universidade consistia de um ânodo feito de alumínio combinado com um cátodo de grafite – uma combinação de materiais capaz de produzir voltagem o suficiente (aproximadamente dois volts), mesmo após milhares de ciclos de recargas.

Um dos maiores destaques para esta bateria é a sua capacidade de recarregar em um minuto. Sua estrutura é flexível, facilitando seu encaixe em diversos aparelhos, e também é potencialmente mais barata, especialmente em comparação ao preço do lítio. Uma das vantagens do alumínio é a sua segurança, já que não entra em combustão com facilidade.

Nossa bateria tem tudo o que você pode sonhar que uma bateria deve ter: eletrodos baratos, boa segurança, recarga em alta velocidade, flexibilidade e longo ciclo de duração. Eu vejo ela como uma nova bateria em seus primeiros dias. É muito empolgante.”

Hongjie Dai, professor de química da Universidade de Stanford e pesquisador-líder do projeto

 

O único problema em estudo antes de que o protótipo de bateria entre em produção industrial é a produção voltaica. Embora a voltagem seja maior do que a de qualquer outra bateria em alumínio, ela ainda é menor do que a voltagem de uma bateria de lítio convencional, que é entre 3,7V a 4,2V. O pesquisador-líder do projeto acredita que resolver esse problema não é difícil, bastando melhorar o material catódico para aumentar a voltagem e densidade de energia.

via Adrenaline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *