IPv6 – Parte II – Prova Microsoft 70-410

Olá, vamos a segunda parte de informações sobre o IPv6, conteúdo que cai na prova 70-410.

No IPv6 não existe o famoso endereço de broadcast, como no IPv4, pois não há broadcast. O IPv6 suporte 3 tipos de transmissão:
– Unicast: provê serviço de transmissão um pra um entre interfaces individuais, incluindo server farms que compartilham um endereço único;
– Multicast: provê serviço de transmissão um pra vários para grupos de interfaces identificados por um único endereço multicast.
– Anycast: provê serviço de transmissão um pra um de vários para grupos de interfaces, somente os endereços próximos (medido pelo número de roteadores intermediários) recebem a transmissão.

O IPv6 também suporta vários tipos de endereço, como podemos ver em seguida:
– Global Unicast Addresses: é o tipo de endereço IPv6 equivalente aos IPv4 válidos, roteáveis e únicos na internet. Segundo o IPv6.br, a faixa atualmente reservada para esse tipo de endereço corresponde 2000::/3, ou seja, 2000:: até 3fff:ffff:ffff:ffff:ffff:ffff:ffff:ffff
– Link-Local Unicast Addresses: é o tipo de endereço IPv6 que equivale aos famoso endereço APIPA no IPv4. Todos os endereços Link-Local tem o mesmo identificador de rede: fe80:0000:0000:0000/64 ou fe80::/64, assim, como estão na mesma rede, não são roteáveis e sistemas que tiverem esse tipo de endereço só podem se comunicar com outros no mesmo link.
– Unique Local Unicast Addresses: esses são os endereços IPv6 equivalentes aos endereços privados do IPv4 (10.0.0.0/8, 172.16.0.0/12 e 192.168.0.0/16). Como no IPv4, esses endereços são roteáveis dentro da organização, também é possível criar subnets com ele. O prefixo utilizado é FC00::/7, porém, usado localmente é atribuído prefixo FD, assim a estrutura do endereço ficaria FDUU:UUUU:UUUU::, onde U são os bits de identificador único gerado aleatoriamente.
– Multicast Addresses: sempre começam com o valor 11111111 em binário, em outras palavras começa com ff na notação hexadecimal.
– Anycast Addresses: a função dos endereços unicast é identificar os roteadores dentro de um determinado espaço de endereço e enviar o tráfego ao mais próximo. As organizações também podem utilizar endereços anycast para identificar os roteadores da empresa, como qual é o responsável pelo acesso a internet.

Ainda é complicado entender todos os conceitos e forma de trabalho desse novo protocolo. O que podemos fazer é estudar o máximo possível.
Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *